quinta-feira, 2 de setembro de 2010

FORTE NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS, FERNANDO DE NORONHA

Esta fortificação foi erguida sobre as ruínas de uma antiga posição neerlandesa   remontando às vésperas da segunda das Invasões holandesas do Brasil, abandonada após a capitulação do Campo do Taborda (Recife) em 1654.

Ruínas do forte

Sobre os remanescentes da antiga posição neerladesa que defendia o ancoradouro, estas tropas iniciaram a construção do chamado Forte dos Remédios, com risco do Engenheiro militar Diogo da Silveira Veloso, sob a direção do próprio Tenente-coronel João Lobo de Lacerda. Em alvenaria de pedra e cal, a sua planta recebeu a forma de um polígono irregular orgânico com quatorze ângulos (nove salientes e cinco reentrantes), quatro edificações ao centro do terrapleno e baterias corridas, à barbeta. Acredita-se seja desse período a planta sem data, intitulada:


"Planta do Forte de Nossa Senhora dos Remédios na ilha de Fernando de Noronha, em um alto bastantemente elevado, em que se acharam vestígios da antiga fortificação; é este sítio todo cortado a pique, e inacessível por toda a parte, com um só passo estreito por onde se sobe a ele; não admite outra forma de fortificação em razão de sua irregularidade; (...) os vestígios que se acharam da fortificação antiga, são de obra mais restrita. Achou-se também neste sítio, um armazém de abóbada subterrâneo, de pólvora, enxuto (...)" (AHU, Lisboa) (IRIA, 1966:64).

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Um dos canhões do Forte
 
O conjunto encontra-se tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional através do Decreto-Lei 25 de 11 de novembro de 1937. Tendo abrigado presos comuns, à época do Estado Novo abrigou presos políticos. À época da Segunda Guerra Mundial voltou a abrigar guarnição militar.


Homenageado com a emissão de selo postal pela EBCT - Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos em 1975, sofreu intervenções de restauro ao final do século XX, entre as quais uma nova iluminação, patrocinado pela iniciativa privada.

Em 1987 foi realizado um levantamento arquitetônico da fortaleza, com planta baixa e cortes, dentro do escopo do projeto "Atlas Arqueológico de Fernando de Noronha".



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Brasão da família imperial portuguesa num dos canhões.
 
O conjunto possui uma área 6.300 metros quadrados, erguendo-se a 45 metros acima do nível do mar. De planta poligonal orgânica (adaptada ao terreno), possuía seis baterias e edificações de serviço (Casa do Comandante, Quartel da Tropa, Corpo da Guarda, Casa da Palamenta, capela, calabouços e cisterna.
 
Fotos do Lu, meu ninja.Rsss
O Brasil é lindo, pra mim, um dos mais belos lugares do mundo!
Meu ninja fala que antes de conhecer outros lugares do mundo quer conhecer tudo aqui primeiro, afinal temos um território imenso cheiode riquesas incontáveis.Concordo com ele, apesar de já conhecer muitos lugares mundo afora.Temos fauna e flora invejáveis.Muitos de nós viajamos pra lugares tão toscos pelo mundo afora e deixamos de conhecer nosso próprio país.Poucos de nós damos valor as belezas que temos.Só passei a valorizar após ter morado fora, e após ter percorrido muitos lugares lindos deste Brasilzão!E
Certa vez ,quando estava na ilha de Inhaca, na África, um senhor português, integrante da ONU,comentava com outros turistas que estavam no jipe, sobre as belezas do pantanal que ele tinha conhecido aqui no Brasil.Então eu e minha irmã nos apresentamos e dissemos que éramos  do Brasil. O português, sorriu e nos disse, Vocês moram no país mais bonito do mundo, sortudas!E nos contou que conhecia o Brasil de ponta a ponta, tinha vindo várias vezes pra cá.Conhecia muito mais do que nós. Que vergonha.Eheheheh!até a 25 de março ele conhecia.Kkkkk!
O mais lindo local em que já estive no Brasil, e onde conheço no mundo: Chapada Diamantina. Na minha opinião, um espetáculo!Tudo é monumental, cachoeiras imensas, formações rochosas enormes, fauna e flora exóticas,tudo impressionate de se ver. E depois, as penínsulas de Maraú.Praias paradisíacas,quase intocadas pelo homem, na Bahia também.Conhecí muitas praias pelo mundo, mas na minha opinião, as do Brasil estão na frente de todas as outras.
Os Ipês brancos da serra da canastra, em MG, maravilhosos!As dunas do RN, melhor que qualquer montanha russa babaca.Mergulhar em cavernas, fazer rapel na Chapada, nossa, Eu amo muito tudo isso!Ahahahah!Por sorte, meu ninja ama estas aventuras também e terei companhia para muitas loucuras.Rsss! aliás ele é mais maluco que eu, já fez rapel na pedra da gávea e na pedra da tartaruga,doideira!
Vamos conhecer o Brasil gente!!

5 comentários:

Mára disse...

Vontade de fazer essas viagens não Leslie, mas falta o dinheiro,né!
Impraticavel alguns passeios dentro de nosso país, se comparados á viagens ao exterior.Daí, o povo vai é pra Orlando mesmo...
Uma pena!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu tb tenho mta vontade de conhecer o Brasil todo. Eu não tenho muito tempo$$$) para isso hahaha...

adorei conhecer essa história. eu não sabia desse forte.
o Lula podia dar um bolsa turismo pra gente, o q vc acha? hahahah eu aceitaria de boooooa
rs

maravilhoso esse post!

Anônimo disse...

kkk
o Brasil é o pais mais belo do Mundo, sim.

Apenas o cotninetne africano tem belezas tao maravilhosas..mas, apra isso, temos que visitar o Continente todo para ter o Brasil
dais felizes

Grace Olsson


Leslie, vou a Mocambique...kkkkk

Conrado Dittmar disse...

Estive lá há dois dias e também me chamou a atenção o brasão no canhão. Mas dada cruz de malta junto com a flor de lis suspeito que seja uma alusão às familias bragança (portugal) e bourbon (frança) de Dom João e Carlota Joaquina, respectivamente. O forte passou por uma reforma por volta da Triplice Regencia. Então suspeito que a grafia estilizada seja um 3 GR, ou Triplice Governo Regente. Bom, é a minha hipotese.

Unknown disse...

A peça de artilharia tem a indicação de ser de George 3º Rex (3 GR)e terá sido comprado a Inglaterra.