quarta-feira, 29 de setembro de 2010

MOMENTO BIZARRO



Como alguém sai na rua ASSIM???Pra que tentar se embelezar enrolando os cabelos se depois de enrolar vai pra rua desse jeito??Affeeeeeeeeeee!
Se colocasse um penico na cabeça ficaria menos ridícula.
Foto by Leslie*****

sábado, 25 de setembro de 2010

URBEX, A NOVA MANIA

O que vem a ser URBEX? é a abreviação inglesa para Urban Explorer. É a nova moda entre os fotógrafos europeus.Esta nova mania surgiu da idéia em fotografar edifícios e construções antigas, geralmente abandonadas ou mal cuidadas nos centros urbanos ou arredores.A idéia é não alterar nada pra ficar "bonitinho".O legal é deixar tudo esculhambado e feio mesmo, para mostrar a realidade do lugar, mas com certa beleza.Já existem até sites e exposições dedicados a esta nova mania.


Já faço isso a tanto tempo e nem sabia que era moda.Me defino como uma exploradora urbana, porque ADORO fotografar cenários assim.Quanto mais velho esculhambado, melhor!

Seguem algumas fotos dos ultimos finais de semana, fotografando as velharias de Sampa:










quinta-feira, 23 de setembro de 2010

EQUILIBRIO E DESIGN DA NATUREZA


O Design é fantástico.As cores, divinas.Um avião não tem asas tão perfeitas nem graciosas...


Lateral.Um avião caça em repouso, perfeita!Nem se importou com as lentes da minha câmera.


E levantou vôo suavemente,como um avião decolando, uma asa delta, sei lá, linda demais!
Estas belas cenas ofereço ao meu amado Lu, que adora clicar os insetos e a natureza.
E podem crer, estas belas macros foram feitas com um celular.O N95 8Gb.Nenhum celular até o momento tem uma câmera com esta qualidade.Excelente!Clique nas imagens para ver no tamanho real.
Fotos by Leslie*****

sábado, 18 de setembro de 2010

Túnel do tempo...não, Rua do tempo.Rsss

Fim de semana passada, trânsito horroroso,ao sair da Liberdade fomos nos embrenhando por ruelas e mais ruelas, quando percebemos,estávamos no Bixiga.
Lugar que cheira a antigo. repleto de casas muito velhas, pedaço de São Paulo que já não existe a muito tempo.
passamos por um pedacinho da 23 de maio, antes de cair nestas ruelas.Reparei em alguns casebres muito velhos á beira da avenida movimentada e congestionada.Um arvoredo fazia sombra sobre elas, que ficam em desnível em relaçao a avenida.Isso significa que o nível da rua devia ser mais baixo a uns 100 anos atrás.Coisa difícil de imaginar naquele local, casinhas  com quintal, árvores,  mas sobrou este punhado, para que nós pelo menos tenhamos idéia de como foi esta longínqua e  quase  extinta São Paulo.habitada por casinhas, muitas árvores,época que em cada 10 habitantes da cidade,7 falavam italiano.Os 10 jornais circulantes, apenas 4 eram em português.Os leitores de muitos destes jornais deviam morar alí, no Bixiga.
Pois é, nem deu tempo de eu  pegar o celular e fotografar estes curiosos casebres a beira da 23 de maio,e entramos nas ruelas do Bixiga.Nunca havia passado por estas ruas.Lugar muito estranho ,parece que parado no tempo.
Em contraste com o trânsito maluco apenas a 1 quarteirão dalí, a rua Martiniano de Carvalho estava calma, silenciosa, tranquila.

  
Logo na esquina uma estranha casa me chamou a atenção.Decorando a frente, no alto, duas estátuas de Netuno .Como eram criativas estas pessoas do início do século passado!Hoje em dia não vemos mais estas curiosidades nos telhados, portais, jardins das casas. è tudo tão monótono.os  prédios horriveis e sem graça dominam a paisagem atual .Naquele dia não consegui fotografar, mas nesta semana passei rapidamente por lá somente para clicar esta antiga casa.Mas essa era só a primeira casa.
Um pouquinho mais a frente visualizei outra casa mais estranha ainda.Totalmente caindo aos pedaços, mas habitada.

 
A famosa Vila Itororó, tombada(??) pelo patrimônio histórico de São paulo, está com jeito de que tombará literalmente a qualquer instante.É enorme! Começa na rua Martiniano de carvalho e seus fundos vão dar para a 23 de maio.
Um imponente e degradado palacete é a peça central desta vila centenária, cercada por casinhas menores e mais simples.Foi a primeira casa com piscina de uso privativo na cidade de São paulo.Todos os moradores da vila podiam desfrutar.A água da piscina vinha de um riacho que fazia fundos com a propriedade.


Lugar curioso, cheio de estátuas curiosas.Leões, estátuas gregas,
muito exótica esta construção cujos alicerces são formados por colunas estilo romanas.Pretendo voltar lá para fotografar com detalhes!
Mais a frente outra casa muito estranha.Cheia de rostos.

O que significariam?Fiquei curiosa.Ela tem estes rostos por toda sua volta.

Meio macabro, achei bem interessante.adoraria entrar lá e ver tudo.Eheheheh!
E esta casinha com cara de interior paulista,cheia de árvores,

 deve ter um grande quintal, e muita gente deve ter morado por aí...
















Essa já deve ter visto muiiita coisa!Pena que não fala...
fotos by Leslie, do celular.

domingo, 12 de setembro de 2010

QUE CALOR!!!


 Estava um calor do cão, mas eu cismei que tinha de comprar minhas mini gelatinas japonesas que eu tanto adoro.Sou viciada nelas! Em Santo André eu acho,mas são gelatininhas brazucas, são gostosas mas não são iguais as japinhas...E também queria comprar uma panela elétrica para arroz...



O trânsito pra chegar até lá estava infernal, não sabíamos mas aconteceria uma festa de aniversário do bairro.As ruas estavam fechadas para o trânsito nas proximidades da praça.Eitaaa!E com esse calorão demtro do carro, presos no trânsito.



Todas as lojas cheias.Ruim pra andar.Da ultima vez que estive na Liberdade com meu Ninja, estava pior ainda.Nos mercadinhos nem dava  pra entrar, tinha um tiozinho japa perdido no meio de uma pilha de caixas de lichias, só dava pra ver a cabeça e os braços dele no meio das caixas. E a mulherada avançando nas ofertas, 4 caixas por 5 reais.Barato! e o tio lá no meio, ninguém nem aí pra ele.Rsss .Comprei lichias e doraiaki, nem peguei fila porque o japinha que estava atendendo cobrou de mim alí mesmo e ainda falou, pode levar o atendente também como brinde se quiser...êheheh!Olha, a idéia não era má...
E meu love com uma mochila de trilheiro nas costas, a cada loja de porcelanas que entrávamos, as atendentes suavam frio olhando praquela mochila quase relando nas porcelanas.Kkkk! por fim um atendente ofereceu pra guardar a mochila.Rsss!Aí ele ficou apenas 1 hora se decidindo, qual jogo de chá ele levaria?kkkkkk!e eu pentelhando ah, leva um frigideira e resolve o assunto, ou eu vinha com uma panela, e falava leva essa e papo encerrado... .Ahahaha
Fui a 3 mercadinhos, só no último achei a gelatininha que eu procurava.E as panelas para arroz, haviam modelos de R$119,00 a R$900,00 ,claro optei pela mais barata.Rsss!Mammy queria uma, a antiga quebrou.


Fomos embora logo, mas pra ir embora o trânsito tava pior ainda, então inventamos outros caminhos, e fomos parar numas ruelas do Bixiga, nem sei como.Que rua mais estranha encontramos! Cheia de casas muito antigas, Numa destas casas haviam estátuas de um fauno e um Netuno no telhado,decorando a frente, fotografei mas o cel. travou e perdi a foto.Mais pra frente, na mesma rua, outras casas mais curiosas ainda.Estas eu fotografei e salvei, irei postar depois. Pretendo voltar lá em breve para fazer fotos melhores.
Foi divertido!Ehehehe!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

FORTE NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS, FERNANDO DE NORONHA

Esta fortificação foi erguida sobre as ruínas de uma antiga posição neerlandesa   remontando às vésperas da segunda das Invasões holandesas do Brasil, abandonada após a capitulação do Campo do Taborda (Recife) em 1654.

Ruínas do forte

Sobre os remanescentes da antiga posição neerladesa que defendia o ancoradouro, estas tropas iniciaram a construção do chamado Forte dos Remédios, com risco do Engenheiro militar Diogo da Silveira Veloso, sob a direção do próprio Tenente-coronel João Lobo de Lacerda. Em alvenaria de pedra e cal, a sua planta recebeu a forma de um polígono irregular orgânico com quatorze ângulos (nove salientes e cinco reentrantes), quatro edificações ao centro do terrapleno e baterias corridas, à barbeta. Acredita-se seja desse período a planta sem data, intitulada:


"Planta do Forte de Nossa Senhora dos Remédios na ilha de Fernando de Noronha, em um alto bastantemente elevado, em que se acharam vestígios da antiga fortificação; é este sítio todo cortado a pique, e inacessível por toda a parte, com um só passo estreito por onde se sobe a ele; não admite outra forma de fortificação em razão de sua irregularidade; (...) os vestígios que se acharam da fortificação antiga, são de obra mais restrita. Achou-se também neste sítio, um armazém de abóbada subterrâneo, de pólvora, enxuto (...)" (AHU, Lisboa) (IRIA, 1966:64).

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Um dos canhões do Forte
 
O conjunto encontra-se tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional através do Decreto-Lei 25 de 11 de novembro de 1937. Tendo abrigado presos comuns, à época do Estado Novo abrigou presos políticos. À época da Segunda Guerra Mundial voltou a abrigar guarnição militar.


Homenageado com a emissão de selo postal pela EBCT - Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos em 1975, sofreu intervenções de restauro ao final do século XX, entre as quais uma nova iluminação, patrocinado pela iniciativa privada.

Em 1987 foi realizado um levantamento arquitetônico da fortaleza, com planta baixa e cortes, dentro do escopo do projeto "Atlas Arqueológico de Fernando de Noronha".



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Brasão da família imperial portuguesa num dos canhões.
 
O conjunto possui uma área 6.300 metros quadrados, erguendo-se a 45 metros acima do nível do mar. De planta poligonal orgânica (adaptada ao terreno), possuía seis baterias e edificações de serviço (Casa do Comandante, Quartel da Tropa, Corpo da Guarda, Casa da Palamenta, capela, calabouços e cisterna.
 
Fotos do Lu, meu ninja.Rsss
O Brasil é lindo, pra mim, um dos mais belos lugares do mundo!
Meu ninja fala que antes de conhecer outros lugares do mundo quer conhecer tudo aqui primeiro, afinal temos um território imenso cheiode riquesas incontáveis.Concordo com ele, apesar de já conhecer muitos lugares mundo afora.Temos fauna e flora invejáveis.Muitos de nós viajamos pra lugares tão toscos pelo mundo afora e deixamos de conhecer nosso próprio país.Poucos de nós damos valor as belezas que temos.Só passei a valorizar após ter morado fora, e após ter percorrido muitos lugares lindos deste Brasilzão!E
Certa vez ,quando estava na ilha de Inhaca, na África, um senhor português, integrante da ONU,comentava com outros turistas que estavam no jipe, sobre as belezas do pantanal que ele tinha conhecido aqui no Brasil.Então eu e minha irmã nos apresentamos e dissemos que éramos  do Brasil. O português, sorriu e nos disse, Vocês moram no país mais bonito do mundo, sortudas!E nos contou que conhecia o Brasil de ponta a ponta, tinha vindo várias vezes pra cá.Conhecia muito mais do que nós. Que vergonha.Eheheheh!até a 25 de março ele conhecia.Kkkkk!
O mais lindo local em que já estive no Brasil, e onde conheço no mundo: Chapada Diamantina. Na minha opinião, um espetáculo!Tudo é monumental, cachoeiras imensas, formações rochosas enormes, fauna e flora exóticas,tudo impressionate de se ver. E depois, as penínsulas de Maraú.Praias paradisíacas,quase intocadas pelo homem, na Bahia também.Conhecí muitas praias pelo mundo, mas na minha opinião, as do Brasil estão na frente de todas as outras.
Os Ipês brancos da serra da canastra, em MG, maravilhosos!As dunas do RN, melhor que qualquer montanha russa babaca.Mergulhar em cavernas, fazer rapel na Chapada, nossa, Eu amo muito tudo isso!Ahahahah!Por sorte, meu ninja ama estas aventuras também e terei companhia para muitas loucuras.Rsss! aliás ele é mais maluco que eu, já fez rapel na pedra da gávea e na pedra da tartaruga,doideira!
Vamos conhecer o Brasil gente!!